O QUE É MANDALA?

Mandala é uma palavra sânscrita de origem Hindu que significa “círculo de cura”, “círculo de energia”….

São círculos mágicos que servem como elemento integrador entre a realidade física e as esferas divinas, religa a nossa consciência com a fonte absoluta, leva à integração do “eu” ao todo e do todo ao “eu”, é um veículo para a alma”.

Na Mandala aplica-se a Geometria Sagrada que é o estudo das ligações entre as proporções e formas no microcosmos e macrocosmos, é a base arquitetónica e funcional de todo o Universo…desde as partículas sub-atómicas até aos agrupamentos de galáxias mais distantes do cosmo, por isso através dela é possível compreender a unidade total da vida!
As cores potencializam a energia das formas, agindo na nossa Biosfera.

O centro de uma mandala representa uma força misteriosa, onde a energia irradia para a periferia do círculo e para onde depois se recolhe, podendo dar a sensação como se tudo estivesse em constante movimento. Esta sensação provém de uma fonte muito intensa de energia.

Os Hindus entendem que uma mandala representa o arquétipo de uma mente humana equilibrada.

Por isso, a meditação focada nesses círculos proporcionam harmonia e a unificação dos opostos, solucionando conflitos mentais, quando a oposição acaba a paz reina, o que é encontrado no seu centro.


Como escolher a sua mandala?


Como contemplar a mandala…

Sendo a Mandala Pessoal um "retrato" , você poderá “rever-se”,e assim servirá como fonte para reequilibrar seus fluxos internos e externos, para gerar mais harmonia entre o seu consciente e o inconsciente, levando a pessoa a se sentir mais centrada e com uma maior compreensão sobre si mesma, além de sintonizá-la melhor com as correntes construtivas e evolutivas da vida e do pulsar do Universo.

Meditar, contemplar e sonhar com mandalas é parte natural do processo de individualização, é   procurar o silêncio interior, levando a uma descarga de tensão.

É uma forma de se unir com o “COSMOS”

A Mandala é uma fonte de cura!